Champagne. Tempo e valor.

Eu que adoro falar com metáforas, resolvi escrever sobre Champagne, tempo e valor para expressar o quanto me sinto realizada por tudo que construí.

Para alguns pode parecer pouco, pode parecer tolo. No entanto, criar uma marca, desenvolver uma imagem e proteger tudo o que isso significa é talvez uma das coisas mais importantes que fiz.

Portanto, depois de dois anos e meio, só eu sei o que significa ter dez mil pessoas confiando na minha marca. Dez mil vidas que de alguma forma impactei. Sei quem é cada um.

Por isso, escolhi falar de Champagne, o vinho da celebração.

Primeiro, porque a produção de um Champagne exige muita dedicação. Cuidado com a expressão do terroir, paixão das pessoas que trabalham na produção, técnicas precisas para um vinho sempre impecável e, o mais importante de tudo, tempo. Tempo que traz evolução e aprimoramento.

Por outro lado, a região de Champagne foi a primeira no mundo a investir no valor da sua marca. A proteger o estilo e perfil único de cada Maison. Daí o seu grande valor. São anos garantindo a mesma qualidade, o mesmo equilíbrio e a mesma entrega. O que é lindo e certamente me toca.

Pensando nisso, escolhi um Champagne Blason Rosé de Perrier-Jouët. A Maison que colocou o holofote na uva Chardonnay e traduz em seus vinhos toda a sua floralidade e elegância.

Criada por um casal amante da natureza, que cuidava dos seus vinhedos como um pequeno jardim, sempre com respeito e buscando trazer arte para o dia-a-dia, apresentando em cada garrafa um novo encantamento.

Além da evidente semelhança com as cores e flores que escolhi para a minha marca, antes mesmo de saber que Perrier-Jouët existia, Blason Rosé é um vinho redutivo, ou seja, que expressa os aromas primários e as características da Chardonnay, minha uva preferida, e da Pinot Noir e Meunier.

Não safrado, esse Champagne envelheceu mais de dois anos e meio em adega antes de ser colocado à venda e revela o estilo e assinatura da casa, sempre com a mesma percepção aromática e de paladar. Foi criado para acompanhar alta gastronomia.

Mais semelhança com meu trabalho só seria possível se fosse chamado de GastroRosé, por exemplo. Impressionante como algumas coincidências da vida não se explicam…

Em outras palavras, sei que escolhi o vinho certo para essa comemoração, que só se tornou mais especial porque você está celebrando ao meu lado, ainda que distante. Muito obrigada.

Santé e vida longa à GastroRosé!

Por Ana Carla Wingert de Moraes.

2 comentários em “Champagne. Tempo e valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *