Temperatura é a dica de ouro.

Se eu precisasse eleger a dica de ouro, com certeza seria a temperatura do vinho. Ela influencia muito na experiência em taça e, por consequência, torna o vinho ainda mais gostoso.

Potencializa características, sabores, aromas e deixa o vinho muito mais agradável ao paladar.

Percebo que essa nova forma de viver em razão da pandemia nos fez encontrar novidade no que costumávamos ver com frequência. Enquanto antes nosso vinho era servido na temperatura ideal e mal notávamos esse detalhe, agora nos vimos curiosos por mais informação.

Por isso, seguem algumas dicas práticas para você deixar seu vinho ainda melhor:

Vinho branco leve ou rosé, com bastante frescor, deve ser consumido em temperaturas mais baixas.

  • mantenha o vinho na geladeira antes de servir e, se possível, em um balde com água e gelo durante o consumo. Não coloque sal ou álcool no balde, apenas água e gelo.

Vinho branco mais encorpado, envelhecido em madeira ou licoroso, em regra, deve ser consumido ligeiramente gelado.

  • se tiver uma adega climatizada em casa, mantenha na temperatura de adega (10 a 12°C) ou resfrie rapidamente antes de servir.

Vinhos tintos jovens e leves devem ser servidos em temperatura mais baixa do que a temperatura ambiente, porque tem mais frescor e a temperatura ressalta essa característica.

  • mantenha armazenado em temperatura ambiente e ao servir resfrie ligeiramente na geladeira ou em balde de gelo.

Vinhos tintos de corpo médio ficam ótimos entre 15 e 16 °C e os encorpados pedem temperatura entre 16 e 18 °C.

  • em geral, estes vinhos são servidos em temperatura ambiente ou em temperatura de adega ( de 15 e 16°C).

Tenho certeza que com essas dicas práticas você vai melhorar muito sua experiência!

Agora me conta, gostou de saber mais como agir com seu vinho?

Por Ana Carla Wingert de Moraes

Foto: @maisonmirabeau

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *