Um recomeço com Valle de Casablanca.

Decidi que queria um recomeço com Valle de Casablanca para o retorno dos eventos GastroRosé.

Busquei vinhos que remetem à notas florais em suas características aromáticas. Modernos, autênticos e diferenciados, como enxergo a nossa Confraria de mulheres, que foi recebida, é claro, com o Espumante GastroRosé.

Encontrei em Pablo Morandé a inspiração. Enólogo de enorme prestígio, foi precursor do Valle de Casablanca no Chile, onde são produzidos os melhores vinhos brancos do país.

Visionário ao desenvolver a região de clima frio próxima ao Pacífico, que conta com grande influência marítima e é responsável por vinhos varietais frutados e envolventes. Junto com toda a equipe de enólogos da Viña Morandé conta com sensibilidade única para respeitar a singularidade de cada uva, potencializada pelo terroir.

São vinhos que refletem o respeito ao consumidor e alcançam excelentes níveis de qualidade. Mostram um Chile moderno, alegre e sempre inovador, com vontade de fazer o que ninguém mais faz – típica do espírito pioneiro de Morandé.

Na Confraria GastroRosé provamos o Terrarum Reserva Rosé 2020, o Single Estate Gewurztraminer 2020 e o Selected Blocks Pinot Noir 2019. Todos do Valle de Casablanca, com características frutadas, florais e um toque picante.

O rosé, de muito frescor, aromas e textura delicadas, combinou de forma linda com a salada de folhas verdes, Parma, figos e vinagrete de melão. O branco revelou toda a opulência de flores da uva, em um vinho delicado que fez o par perfeito com o Ravioli de Brie com damascos. Por fim, o tinto se mostrou em taça um vinho encorpado, elegante e persistente.

Modéstia à parte, foi um excelente recomeço com Valle de Casablanca, que mostra que estamos a cada taça mais preparadas para surpreender e criar experiências inesquecíveis através da enogastronomia.

Por Ana Carla Wingert de Moraes

Foto: @vinhos_morande

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *