Vinho faz bem ao coração.

Que ele é maravilhoso não é novidade. No entanto, pode ficar ainda melhor se contarmos que vinho cientificamente faz bem ao coração.

Em estudos sobre aterosclerose (desenvolvimento de placas de gordura na parede dos vasos), responsável pela maioria dos casos de infarto do miocárdio (ataque cardíaco) e acidentes vascular cerebral (derrame cerebral), observou-se que a ingestão de vinho é capaz de reduzir a evolução do processo de aterosclerose.

Isto porque a reatividade dos vasos sanguíneos (dilatação) melhora com o consumo da bebida. Que é, portanto, considerada benéfica e uma aliada da saúde cardiovascular. Ou seja, vinho faz bem ao coração.

A elevação do “colesterol bom” (HDL colesterol), a diminuição da agregação das plaquetas, a inibição da produção da endotelina (substância que estreita o calibre dos vasos) e a melhora da função endotelial (que dilata o calibre dos vasos), também são verificadas após o consumo.

Sabe-se ainda que os flavanoides da casca da uva, que possuem efeito antioxidante, são os responsáveis por tais benefícios e, por esta razão, a ingestão é recomendada para pessoas adultas.

Contudo, este hábito não deve ser estimulado como medida de prevenção cardiovascular. Lembramos, também, que a ingestão desordenada de álcool pode causar dependência e aumentar o risco de outras doenças e acidentes.

Aprecie seu vinho com moderação.

Por Dr. Tufi Dippe Jr –  Médico Cardiologista, CRM/PR nº 13700. Autor do Portal do Coração, o maior portal de cardiologia voltado ao público leigo do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *